Portal Oficial - Instituto Nacional de Estatística
      
 

Número de novas empresas começa a aumentar, depois do decréscimo de 2020 causado pela pandemia COVID-19
Estudos sobre Estatísticas das Empresas
Demografia infra anual - 2020
Número de novas empresas começa a aumentar, depois do decréscimo de 2020 causado pela pandemia COVID-19
02 de novembro de 2021

Resumo

Entre março e abril de 2020, o número de empresas ativas registou o maior decréscimo do período janeiro de 2018 - agosto de 2021 (-18,3%), coincidindo com o primeiro confinamento decretado no âmbito da pandemia COVID-19, afetando maioritariamente as empresas individuais. Em contrapartida, entre fevereiro e junho de 2021 registou-se o maior crescimento de empresas ativas dos últimos 4 anos (+19,9%), tendo sido atingido o valor mensal máximo para este período em junho de 2021, com 892 597 empresas. As sociedades ativas registaram, em média, sucessivos aumentos ao longo deste período: +5,0% em 2019, +1,2% em 2020 e +1,8% em 2021.

O valor mínimo do número de nascimentos mensal foi atingido em abril em 2020, com 7 194 empresas nascidas nesse mês. Entre 2018 e 2020, janeiro foi o mês com maior número de nascimentos mensais de sociedades, 4 109 em 2018, 5 541 em 2019 e 4 808 em 2020. 

Os setores dos Transportes e armazenagem, da Informação e comunicação e dos Outros serviços registaram as taxas de natalidade médias mensais mais altas durante o período em análise.

As maiores taxas de natalidade registaram-se na Área Metropolitana de Lisboa e no Norte. Estas duas regiões representaram, em média, 65,6% do número total de nascimentos no período de referência.  

Este trabalho integra o STATSlab - Estatísticas em desenvolvimento


Destaque
Download do documento PDF (783 Kb)
Quadros
Excel Excel (234 Kb)